Ourique FM

Início de junho marcado por “temperaturas muito superiores ao normal”

calor

Alentejo

16 de junho de 2017

 

Segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), os primeiros dias deste mês foram marcados “por valores altos da temperatura máxima, muito superiores aos valores normais para este mês, em particular a partir do dia 7, devido a uma massa de ar muito quente e seca.”

 

Em comunicado o mesmo instituto refere que a partir do dia “7 de junho uma onda de calor nos distritos de Bragança e Guarda. De referir que muitos locais das restantes regiões do interior Norte e Centro e no Alentejo, de acordo com a previsão, deverão entrar em onda de calor no dia 15 de junho.”

 

Nos próximos 5 dias o IPMA prevê um aumento da temperatura máxima que será acompanhada por um aumento significativo da temperatura mínima. Nos dias 16 e 17 cerca de 1/3 das estações poderão registar valores superiores a 40 °C de máxima e 22°C de mínima.

 

Também a Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) deixa um alerta relativo à situação metrológica e ao risco de incêndio.

 

EFEITOS EXPECTÁVEIS

Em função da previsão quanto à evolução das condições meteorológicas, é expectável:

-Tempo quente e vento moderado a forte com permanência de condições favoráveis à eventual ocorrência e propagação de incêndios florestais.

 

MEDIDAS PREVENTIVAS

A ANPC recorda que, de acordo com as disposições legais em vigor, para os locais onde o índice de risco temporal de incêndio seja superior ao nível ELEVADO, não é permitido (a):

  • Realização de queimadas

Para os locais onde o índice de risco temporal de incêndio seja superior ao nível MUITO ELEVADO, não é permitido (a):

  • Realização de fogueiras para recreio ou lazer, ou para confeção de alimentos;
  • Utilização de equipamentos de queima e de combustão destinados à iluminação ou à confeção de alimentos;
  • Queimar matos cortados e amontoados e qualquer tipo de sobrantes de exploração;
  • O lançamento de balões com mecha acesa ou qualquer outro tipo de foguetes;
  • Fumar ou fazer lume de qualquer tipo nos espaços florestais e vias que os circundem;
  • A fumigação ou desinfestação em apiários com fumigadores que não estejam equipados com dispositivos de retenção de faúlhas.

 

A ANPC recorda, ainda alguns cuidados a ter, face às condições meteorológicas previstas, na realização de trabalhos agrícolas e florestais, nomeadamente:

  • Manter as máquinas e equipamentos limpos de óleos e poeiras;
  • Abastecer as máquinas a frio e em local com pouca vegetação;
  • Ter cuidado com as faíscas durante o seu manuseamento, evitando a sua utilização nos períodos de maior calor.

 

Considerando as temperaturas previsíveis, a ANPC recomenda ainda especial atenção aos cuidados na área da saúde, com especial atenção aos grupos mais vulneráveis, nomeadamente crianças, idosos e doentes crónicos, adaptando os comportamentos à situação em causa, designadamente:

  • Aumentar a ingestão de água ou sumos de fruta natural, sem adição de açúcar, mesmo sem sinais de sede;
  • Evitar bebidas alcoólicas e bebidas com elevados teores de açúcar;
  • Fazer refeições leves e mais frequentes. Refeições pesadas e muito condimentadas são de evitar;
  • Evitar a exposição direta ao sol, em especial entre as 11 e as 17 horas. Sempre que haja exposição ao sol, ou se ande ao ar livre, usar um protetor solar com um índice de proteção elevado (igual ou superior a 30). Renovar a sua aplicação sempre que estiver exposto ao sol (de 2 em 2 horas) e sempre que estiver molhado ou tiver transpirado bastante;
  • Usar roupa leve e fresca;
  • Evitar esforços físicos

No Ar