Ourique FM

Editorial

06/11/2017

Rafael Almeida

Há algum tempo atrás com o aparecimento da televisão já muitos apregoavam o fim da rádio. Mas não era. Depois foi a internet, e mais uma vez rufaram os tambores, chegara o inverno e com ele o fim dos longos dias de verão para a rádio. Acontece que tal não se verificou, as tecnologias digitais acabaram por dar uma nova vida à radiofusão.

 

Hoje iniciámos um novo ciclo na nossa Rádio Ourique, um ciclo onde iremos manter o máximo rigor, tendo em conta as nossas limitações materiais e humanas, que podem e com certeza vão ser ultrapassadas ao fazermos um esforço em prol da união e consequente desenvolvimento da nossa região.

 

Áudio, tal como rádio que somos, será o formato elementar e em destaque para esta nova etapa. No nosso facebook teremos live podcastings(1) de entrevistas e programas. Em radioourique.pt também já pode agora ouvir a nossa emissão, a qualquer hora, em qualquer parte do mundo. Também estamos presentes no soundcloud onde pode aceder aos programas que não teve oportunidade de ouvir em direto através do website ou em 94.2FM.

 

É certo que com a chegada da internet em massa, para todos, a rádio ganhou uma nova vida. E este tal podcasting fez com que um novo público se aproximasse da rádio. Com isto, pretendemos oferecer a este público, conteúdos de qualidade, contemporâneos e ao mesmo tempo levar até um auditório mais clássico os temas a que estão habituados, sempre num registo descomplicado e descontraído, criando assim uma simbiose ente os vários ouvintes, onde todos sem exceção têm o seu espaço, onde a tradição está sempre de mãos dadas com a atualidade. Sem nunca esquecer todos aqueles que nos ouvem. Desde o neto que estuda fora, ao avô que está a tomar conta das ovelhas debaixo de um chaparro, passando pelo carro do pai que leva a filha à escola.

 

Estamos num Alentejo onde a rádio tem uma força particular sobre outras formas de comunicação. Basta pensar nas dezenas de pessoas que vivem em locais isolados sem wifi, sem um ponto de conexão, ou até mesmo sem serem capazes de ler. E é destas pessoas que nunca, mas mesmo nunca nos vamos esquecer, das pessoas para quem somos o bom dia e o até amanhã.

 

No seguimento da anterior linha editorial, e do admirável trabalho desenvolvido por Francisco Themudo, ao conseguir trazer o estúdio da Rádio de volta para Ourique e entrevistas a figuras centrais no panorama nacional, como Marcelo Rebelo de Sousa, António Costa e Pedro Passos Coelho, iremos também continuar a debruçar-nos sobre problemáticas como o aquecimento global, demografia e recuperação de tradições. Mantendo o website atualizado com as notícias do Alentejo, do País e do Mundo. Assim como uma especial atenção direcionada para:

-Comércio local;

-Comunidade educativa;

-Ambiente;

-Turismo,

-Comunidade estrangeira.

 

No domingo volta à antena o programa de Vítor Encaração, a 2ª edição de “Outra Face” com o formado de excelência a que os ouvintes já estão habituados. Como sempre às 22h00 de domingo. “Trailer” também regressa à nossa antena, a crítica de cinema na Rádio Ourique por Nuno Alcobia volta a marcar presença quinzenalmente e sempre às quintas, um espaço onde o cinéfilo destaca o melhor do cinema da semana, o que lhe prendeu o olhar, e onde nos põe a par das novidades da 7ª arte.

 

Já a partir desta semana vamos ter vários convidados no nosso “Despertar Alentejano”, onde teremos música nova, notícias, entrevistas, um espaço dedicado às capas do dia, chamadas telefónicas, o tempo, e ainda as rubricas “VillaChic” apresentada por Manuela Sabino, e “O bom d’viver aqui!”. Tudo isto de segunda a sexta-feira das 9h00 às 14h00.

 

Ainda esta semana novos cronistas vão ser apresentados, e ter na nossa plataforma um espaço onde expressar a sua opinião.

 

Esperamos com isto contar com o apoio de todos, especialmente dos que contribuem de forma voluntária para rádio, e do comércio local, pois sem o seu contributo era impossível continuar.

 

Ser Alentejano no século XXI é o nosso mote.

 

É a Hora de fazer cumprir o Alentejo!

 

 

Rafael Almeida

 

 

        (1)- Gravação digital de programas de rádio que podem ser descarregados da internet.

No Ar