Ourique FM

Da Trump tour à Trump ignorância

11/06/2017

José Duarte Branco

A cada semana que passa torna-se impossível não falar de Donald Trump seja por declarações polémicas na qual acusa os media, seja por atitudes polémicas e ridículas ou por medidas políticas incompetentes.

 

Na semana da sua primeira viagem oficial a qual teve pontos de paragem como a Arábia Saudita, Israel, Vaticano, Itália ou a Bélgica, Trump entre polémicas e decisões erradas e inscientes esteve no primeiro plano para a fotografia.

 

Na Arábia Saudita, o presidente norte-americano fez um acordo de venda de armas a este país no valor de 110 mil milhões de dólares (esqueceu-se que foi a Arábia Saudita que financiou, em parte, o grupo terrorista al-Qaeda, liderado por Osama Bin Laden).

 

Neste país assim como em Israel, Trump reafirmou a aliança dos Estados Unidos com estes e voltou a sentar o Irão no “eixo do mal”, este último liderado por Rouhani um moderado, mas que poderá ressuscitar os conservadores que olhavam com desconfiança para o Ocidente.

 

Na passagem pela Europa, Trump encontrou-se com o Papa Francisco naquilo que foi um encontro delicado, foi a Bruxelas dizer aos seus aliados da NATO para pagarem aquilo que devem enquanto inaugurava a nova sede da organização e por último, foi a Itália à cimeira do G7 onde ficou, teimosamente, isolado na questão do Acordo de Paris contra as alterações climáticas.

 

Esta semana, relativamente ao Acordo de Paris que previa a redução das emissões de gases de efeito de estufa até 28% num prazo de dez anos nos Estados Unidos (uma vez que estes ocupam o 2º lugar no ranking dos maiores poluidores), Donald Trump decidiu bater com a porta e retirar-se deste acordo muito importante.

 

Trump alegou que tal acordo prejudicava os contribuintes americanos. Pois bem a saída dos Estados Unidos não só prejudica os contribuintes americanos como prejudica todos os que vivem no planeta, onde as alterações climáticas se fazem sentir cada vez mais e a pouca distância de nós. É uma decisão que põe em causa a sobrevivência do planeta que conhecemos, movido pela ignorância de Trump ou os favores deste aos lobbies das grandes companhias petrolíferas que financiam campanhas do Partido Republicano.

 

Uma coisa é certa, Merkel tem razão quando disse que a Europa já não pode contar com os Estados Unidos, acrescentaria, que o Mundo já não pode contar com os Estados Unidos.